Cultura celular vegetal

Um processo patenteado

A cultura celular vegetal é um processo que permite multiplicar o número de células provenientes de uma planta a partir de um único elemento (por ex., uma folha ou uma pétala). Os Laboratórios Pierre Fabre registaram várias patentes neste campo com futuro.

substances-naturelles.jpg

  • Uma primeira equipa de investigação trabalha na identificação de novas moléculas e nas suas eventuais atividades. Visa fornecer novos princípios ativos, a partir de células vegetais para aplicação nos domínios cosméticos e farmacêuticos.

  • Uma segunda equipa, com base na nossa unidade de produção de princípios ativos de Gaillac (Tarn), aperfeiçoa o processo industrial e garante a produção das referidas células vegetais, numa oficina dedicada, de acordo com as Boas Práticas de Fabrico (BPF) farmacêuticas.

Inicialmente, as células vegeculture-cell-vegetale2.jpgtais são cultivadas em estufa. Multiplicam-se para formar calls que permitem semear biorreatores estéreis nos quais se realiza a produção final de células vegetais. Um grande número de células vegetais obtém-se em poucos dias, perfeitamente iguais entre elas. Uma biomassa, seca ou purificada, forma-se e permite a obtenção de princípios ativos de elevada pureza.

Com esta tecnologia é possível:

  • recorrer à biodiversidade natural sem lhe causar dano: não destrutiva, sem transporte, sem exploração excessiva das terras (sem utilização de fertilizantes ou pesticidas)
  • produzir ingredientes ativos a pedido num ambiente controlado e gerido pelo homem, independentemente do ecossistema da planta de origem, com respeito pelos princípios da química verde (como por exemplo, a utilização limitada de solventes)
  • tornar possível a utilização de espécies vegetais difíceis de cultivar em grande escala, de crescimento lento ou não domesticadas, até mesmo em vias de extinção ou protegidas, sem que sejam colocadas em perigo.