Atualidades

17-04-2019

O Institut Curie e a Pierre Fabre reforçam a parceria em imuno-oncologia

PARIS & CASTRES, França – Partindo do sucesso do primeiro acordo assinado em 2017, o Institut Curie e o IRPF (Institut de Recherche Pierre Fabre) prolongaram a sua parceria para identificar novas estratégias terapêuticas em imuno-oncologia. Os 2 parceiros têm o objetivo de explorar novos alvos moleculares suscetíveis de modular a imunidade implicada no controlo do desenvolvimento de cancros utilizando modelos desenvolvidos pelo Institut Curie em colaboração com o IRPF com base em células tumorais humanas.

Na sequência do sucesso da nossa primeira parceria iniciada em 2017 com o Institut de Recherche Pierre Fabre, encetaremos uma nova colaboração com vista a compreender o ambiente imunitário dos tumores e a explorá-lo ainda melhor para combater o cancro. Contaremos com o contributo de uma segunda equipa da unidade U932 do Institut Curie e iremos focar-nos na análise detalhada de um novo alvo inovador, utilizando modelos de células humanas desenvolvidos especificamente para a investigação em imuno-oncologia. Através desta colaboração, esperamos contribuir de forma concreta para o desenvolvimento de um novo alvo terapêutico para o tratamento de doentes com cancro por imunoterapia", explicou Sebastian Amigorena, diretor do "Centre d’immunothérapie des cancers" do Institut Curie e diretor da unidade de investigação "Immunité et cancer" (U932 Institut Curie / Inserm / Université Paris Descartes).


Os conhecimentos da Pierre Fabre em oncologia baseiam-se em 35 anos de experiência na descoberta, desenvolvimento, fabrico e comercialização de novos tratamentos. O reforço da nossa parceria estratégica com o Institut Curie está em linha com o nosso compromisso de apresentar terapias transformadoras aos doentes com cancro. Associará a especialização excecional em imuno-oncologia dos oncologistas e biólogos do Institut Curie à capacidade das nossas equipas de investigadores para pesquisarem e desenvolverem rapidamente candidatos a medicamentos contra o cancro para um novo alvo terapêutico", declarou Eric Chetaille (MD), diretor da "Unité Innovation Oncologie" da Pierre Fabre.


Estamos satisfeitos pelo facto de a parceria iniciada em 2017 com as equipas da Pierre Fabre ter alcançado o sucesso esperado e por continuar mais 18 meses. Tal ilustra bem o interesse em estabelecer um diálogo aberto entre investigação académica e investigação industrial. Empresas como a Pierre Fabre já compreenderam isto e dispõem dos meios para ir ao encontro da inovação no mercado ultracompetitivo de imuno-oncologia", acrescentou Amaury Martin, diretor de valorização e parcerias industriais do Institut Curie e diretor do Institut Carnot Curie-Cancer.