Atualidades

13-02-2019

Pierre Fabre lança "Green Native Expression": uma nova tecnologia de extração vegetal patenteada 100% natural e eco-responsável

A Pierre Fabre anunciou o lançamento da "Green Native Expression", uma nova técnica de extração patenteada natural e eco-responsável. Foram necessários 8 anos de investigação e desenvolvimento para a Pierre Fabre aperfeiçoar este processo, que funciona sem água nem solventes adicionados. A tecnologia "Green Native Expression" permite extrair a seiva pura das plantas para a integrar, sob a forma de ingredientes ativos, em produtos cosméticos ou nutracêuticos (suplementos alimentares). O primeiro produto com um ingrediente ativo proveniente da tecnologia "Green Native Expression" será lançado pela marca Klorane, em meados de fevereiro de 2019 em França e em meados de março internacionalmente.

Como funciona?

Para extrair ingredientes ativos naturais com a tecnologia "Green Native Expression", a Pierre Fabre utiliza apenas plantas frescas, não transformadas. Durante um intervalo de tempo muito curto, as plantas são submetidas a pressões elevadas e a intensas variações de temperatura. Este tratamento termomecânico desestrutura completamente as paredes vegetais da planta e neutraliza as enzimas sem deteriorar as moléculas nativas presentes na seiva da planta. Através deste procedimento, as células da planta fresca rompem e libertam o seu conteúdo. A água naturalmente presente na planta é libertada, desempenhando a função de um solvente totalmente natural. A seiva recuperada é 100% pura, uma vez que não é submetida a qualquer transformação e as substâncias ativas permanecem intactas.

A tecnologia "Green Native Expression" permite revelar as plantas frescas na sua expressão mais simples, produzindo uma seiva 100% pura, composta apenas por substâncias ativas nativas da planta. Ao dispor desta tecnologia patenteada, a Pierre Fabre é a única empresa capaz de obter seiva com este nível de qualidade a partir de plantas frescas e assim corresponder às expectativas dos consumidores que procuram produtos mais naturais e puros, destaca Bernard Fabre, Diretor do Laboratório de Produtos Vegetais do departamento de Investigação e Desenvolvimento da Pierre Fabre.

Porque se considera esta inovação eco-responsável?

Para proteger e garantir os seus recursos, o próprio Grupo cultiva as plantas de acordo com os ingredientes da agricultura biológica. As substâncias ativas extraídas das plantas são assim perfeitamente identificadas e monitorizadas. As plantas frescas são transformadas muito perto dos campos onde foram cultivadas, num circuito curto que permite à Pierre Fabre colaborar com agentes locais e limitar o impacto da produção dos seus produtos no ambiente. A tecnologia "Green Native Expression" reforça esta abordagem eco-responsável, permitindo produzir mais ingredientes ativos utilizando menos plantas, menos água e nenhum solvente. Com efeito, a tecnologia "Green Native Expression" permite obter uma produção de ingredientes ativos superior à obtida por prensagem ou extração por solvente.

Graças ao engenho visionário do seu fundador, farmacêutico e botânico entusiasta, o grupo Pierre Fabre possui uma experiência de mais de 60 anos no desenvolvimento de ingredientes ativos vegetais: desde a investigação sobre plantas ao seu cultivo, passando pela extração dos ingredientes ativos e a sua integração nos nossos produtos. Com a tecnologia "Green Native Expression", vamos ainda mais longe com o desenvolvimento de uma tecnologia de extração que permite poupar água e reduzir as emissões de CO2 – graças à supressão das operações de secagem – e que garante a ausência de solventes. É um novo contributo para a "Botanical Expertise Pierre Fabre", a nossa iniciativa certificada de desenvolvimento de ingredientes ativos inovadores e responsáveis, explica Yves Barbin, Diretor do Polo de Ingredientes Ativos Vegetais do departamento de Investigação e Desenvolvimento da Pierre Fabre.

Para concretizar esta inovação, o grupo Pierre Fabre associou-se a um agente local, a empresa do departamento francês de Tarn, Bois Valor, sediada a menos de 20 km das instalações de extração de ingredientes ativos naturais de Gaillac (Tarn). A Bois Valor realiza as operações de extrusão em plantas frescas, obtendo os primeiros extratos, que são depois fornecidos à Gaillac para serem filtrados e estabilizados através da tecnologia "Green Native Expression".

A nossa colaboração com a Bois Valor, empresa do departamento de Tarn, está em perfeita conformidade com a vontade que o Grupo tem de estabelecer parcerias que contribuam para o dinamismo económico da sua região de origem e para a valorização dos circuitos curtos, comenta Yves Barbin.